Notícias do mercado imobiliário

Momento favorável para investir em imóveis prontos para morar Por Mercado Imobiliário

No entanto, há um fator que chama nossa atenção: este bom momento tem
sido favorável principalmente para os imóveis PRONTOS, tanto os novos
quanto os usados, mais até do que os imóveis comprados na planta.

E por que isso acontece? Bom, por diversos fatores! Vou enumerar alguns:

Redução da taxa básica de juros SELIC

A
taxa Selic, que é a taxa básica de juros da nossa economia, está no
menor patamar da história! No momento em que escrevo este texto
(10/12/2020), o Comitê de Política Monetária do Banco Central (famosos
“COPOM”) decidiu por manter a taxa em 2%. Isso favorece o mercado
imobiliário de diversas formas mas, principalmente, estimula
instituições financeiras a reduzirem a taxa final que é cobrada nos
financiamentos imobiliários.


Volta dos investidores para o mercado imobiliário

Com
a taxa Selic a 2%, os investimentos em renda fixa não remuneram
adequadamente o capital do investidor. Portanto, os investidores mais
conservadores que hoje possuem capital alocado em Poupança, CDBs, fundos
DI, dentre outros, estão buscando alternativas seguras e previsíveis
para obter uma melhor rentabilidade.

É nesse ponto que o mercado
imobiliário cai como uma luva! Muitos estão saindo destas aplicações e
voltando a comprar imóveis para obter renda com alugueis.

Financiamento bancário facilitado – imóveis prontos

Com um custo de captação menor, a maior parte dos bancos reduziu a
chamada “taxa balcão”, que é a taxa de juros cobrada dos clientes na
hora de conceder o crédito imobiliário.

Desta forma, podemos dizer que financiar um imóvel
está mais fácil e até “mais barato”, pois hoje o cliente consegue
financiar um valor maior e até pagar uma parcela menor do que pagaria no
ano anterior.

Soma-se a isso a grande concorrência entre os
bancos, que estão de olho neste cliente de crédito imobiliário, deixando
o ambiente muito favorável para quem quer comprar um imóvel.


Diversidade de produtos financeiros

Como se não bastassem
todos os fatores acima, existem hoje diversos tipos de financiamentos
disponíveis: juros pré-fixados, juros pós-fixados, correção atrelada à
poupança, correção atrelada à inflação, enfim… muitas opções para que o
cliente possa escolher dependendo do seu perfil.

16/12/2020

Últimas notícias